Casos de Sucesso

Histórias de sucesso da aplicação da Neuropsicologia Funcional, autorizadas por seus protagonistas, são contadas nesta sessão do nosso site.

O iSIM tem como objetivo informar as pessoas sobre os benefícios que pode oferecer às pessoas e instituições, baseando-se em exemplos reais de como a Neuropsicologia Funcional pode contribuir para maximizar o desempenho das funções mentais e para a remissão ou redução de sintomas associados ao funcionamento cerebral.

Cada caso de sucesso é um exemplo do que “deu certo” e pode motivar pessoas e instituições a buscar a Neuropsicologia Funcional, como recurso relevante para atingir suas metas de saúde, desenvolvimento e desempenho.

Maria Eduarda

"Agora minha filha me reconhece como mãe ... Hoje posso dizer que a Duda tem vontade própria e se relaciona conosco como qualquer criança." Vera Veranice Gomes, 2015

A psicoterapia como constituição de funções mentais.

Quando procurou avaliação e terapêutica baseadas em Neuropsicologia Funcional, Maria Eduarda tinha 3 anos. Ela nasceu com mielomelingocele e hidrocefalia e apresentava atraso global no desenvolvimento.

Tinha dificuldade de socialização e de comunicação, o que prejudicava suas relações interpessoais. Sua mãe relatava que Maria Eduarda parecia não reconhecê-la como mãe.

Não percebia que era sua a tarefa de se comunicar com os outros para obter o que desejava.

Maria Eduarda recebeu atendimento psicoterapêutico, que teve como objetivo a construção do EU e do OUTRO. O tratamento desenvolvido também incluiu a orientação à sua família na compreensão do funcionamento de suas funções cerebrais e de como interagir com ela para promover melhor desempenho em suas relações interpessoais e comunicação.

Como resultado, Maria Eduarda se reconheceu como sujeito da ação e, consequentemente, reconheceu também seus pais e as pessoas de seu convívio, assim como passou a comunicar verbalmente as suas ideias, intenções e vontades. Ao brincar, passou interagir com seus brinquedos e com os outros, comunicando o que queria e o seu descontentamento ao ter que dividir os brinquedos.

Sr. Ademar

“Depois que vim aqui com a Dra. pude recuperar a minha vida de volta.”, Ademar, 2007

Recuperado da perda cognitiva decorrente da neurocisticercose, cuidou da esposa acometida de epilepsia e escreveu um livro para compartilhar sua história

Infectado pelo parasita Taenia, o Sr. Ademar teve neurocisticercose. Correu risco de morte. Ficou em coma por vários meses e impossibilitado de se movimentar.

Saído do estado de coma, não conseguia ater-se às conversas nem se orientar no tempo e no espaço. Passou a precisar da ajuda de sua esposa nas atividades diárias, pois não comunicava de forma clara o que queria e o que lhe aconteceu. Estava com 69 anos, quando buscou ajuda da Neuropsicologia Funcional.

O projeto neuropsicológico desenvolvido para o Sr. Ademar teve o objetivo de recuperar suas funções mentais e orientar sua família. Com o tratamento, ele recuperou a atenção, a memória, orientação espacial e temporal, o pensamento, a fala e o planejamento das ações. Apesar das dificuldades motoras, passou a se locomover sozinho pela cidade de São Paulo. Voltou a ter autonomia e a comunicar adequadamente suas necessidades. Pode também cuidar de sua esposa, quando ela foi acometida por quadros epiléticos recorrentes.

Fruto do trabalho de sua reabilitação, o Sr. Ademar escreveu um pequeno livro a respeito de sua vida antes e depois da neurocisticercose.

Sr. Nilauril

“Poder dirigir meu carro para a chácara sem precisar de ninguém faz me sentir vivo de novo”, Nilauril, 2005

Reabilitação das funções cerebrais após AVC isquêmico

O Sr. Nilauril havia sofrido um AVC isquêmico que o deixou com falta de atenção e sem se lembrar das palavras ao tentar se comunicar. Ele não sabia mais ver a hora no relógio e nem contar números simples. Ficou também desorientado no tempo e no espaço. O AVC foi consequência da Arteriosclerose, da Diabetes, do uso contínuo e prolongado de tabaco e ainda agravado pela história familiar.

Estava com 61 anos, quando buscou a ajuda da Neuropsicologia Funcional. Necessitava recuperar sua capacidade de se situar no tempo e no espaço, comunicar as suas necessidades e desconfortos, pois o AVC o impossibilitava perceber suas reais dificuldades e o colocava em perigo, pois insistia em continuar a dirigir seu veículo na cidade e na rodovia.

O Sr. Nilauril fez sessões de reabilitação neuropsicológica, visando recuperar as funções de ativação cerebral, atenção, memória, orientação no espaço e tempo, pensamento, fala e verificação do próprio comportamento. As sessões o fizeram perceber suas reais dificuldades, o que o deixou deprimido e passou  atendimento psicoterapêutico. A orientação à sua família também fez parte deste processo. Com a compreensão do funcionamento neuropsicológico do Sr. Nilauril, seus familiares puderam ajudá-lo nas dificuldades em sua rotina diária e na recuperação de suas funções.

O tratamento com base na Neuropsicologia Funcional trouxe de volta ao Sr. Nilauril a motivação, a atenção, a memória e a percepção adequada do espaço e do tempo e com isso o planejamento das suas ações . Ele pode voltar a dirigir seu veículo na cidade e na rodovia. Ao recuperar sua autonomia, reestabeleceu a autoestima e conseguiu tomar sua medicação sem a ajuda dos familiares, pode também viajar sozinho para sua chácara, visitar sua filha e, junto com sua esposa, cuidar de seu neto.